POLICIAL
Condenado a mais de 27 anos de prisão, homem que matou vítima em ritual satânico
   
A vítima foi asfixiada e esfaqueada diversas vezes até a morte

Por Redação Tribuna Getuliense
06/05/2022 17h22

No início desta semana, na terça-feira (03), o Ministério Público do Rio Grande do Sul (MPRS), por meio do Conselho de Sentença da 3ª Vara do Juri do Foro Central de Porto Alegre, condenou Erin de Melo de Almeida a 27 anos e três meses de prisão. Ele respondia pelos crimes de homicídio duplamente qualificado (motivo torpe e recurso que dificultou a defesa da vítima), ocultação de cadáver e furto qualificado cometidos contra Romualdo da Silva em 25 de setembro de 2016.

De acordo com Sérgio Hiane Harris, promotor de justiça que atuou em plenário, Erin e sua companheira, Pâmela Danusa dos Santos, pediram que a vítima os levasse até um sítio. Durante o trajeto, Romualdo foi asfixiado e levou diversos golpes de faca até a morte. O corpo da vítima foi encontrado quase um mês depois do crime ter ocorrido. A motivação do crime seria oferecer a alma da vítima em um ritual de sacrifício para o diabo. A companheira de Erin, Pâmela, será julgada separadamente.


   

  

menu
menu

Nós e os terceiros selecionados usamos cookies ou tecnologias similares para finalidades técnicas e, com seu consentimento, outras finalidades, conforme especificado na política de cookies.
Você poderá consentir o uso de tais tecnologias ao usar o botão “Aceitar”. Ao fechar este aviso, você continua sem aceitar.

SAIBA MAIS

Aceitar
Não Aceitar